Voluntariado Icia

O serviço voluntário é uma das formas mais transformadoras de participação cidadã em nossa sociedade atual, pois é o meio com que todo cidadão, independente de escolaridade, religião, cor, condição financeira ou física, pode fazer a diferença no
meio em que vive. Ao assumir a atitude de ser voluntário, a pessoa participa, de forma efetiva, da luta por uma sociedade melhor, com menos injustiça, menos violência e menos desigualdade.

Ou seja, estará ajudando a quem precisa e ao mesmo tempo em que contribui com a construção de um lugar muito melhor para todos viverem. No ICIA, o voluntariado é fundamental para todos os processos realizados pelos setores do instituto. Entre as ações, a mais querida entre o voluntariado do ICIA, é a interação com os pacientes e seus familiares. Através de atividades lúdicas e
educativas, os voluntários preenchem o tempo livre dos pequenos, enquanto eles esperam por seus atendimentos.

Atualmente são mais 80 voluntários cadastrados na instituição. Dependo da aptidão de cada um, eles são direcionados ao trabalho voluntário que mais se identificam. Por exemplo, alguns se identificam mais em trabalhar diretamente com os pacientes, outros sentem que ainda não estão preparados emocionalmente para isso e seguem para tarefas mais práticas como apoiar as ações dentro e fora do instituto.

O ICIA recebe candidatos a voluntários com muito carinho e essas pessoas passam por uma seleção junto a uma psicóloga. A profissional explica os fundamentos básicos do voluntariado, como estar preparado para lidar com eminente situação de perda dos
pacientes, e outros tipos de atuação que podem ser realizadas.

A coordenadora do setor é Cynthia Alves, que é pessoa que os candidatos a voluntários podem entrar em contato através do número (81)9 9491.2321.

VALORES DO VOLUNTARIADO:

 Respeito;
 Ética;
 Solidariedade;
 Igualdade;
 Justiça.

ATITUDES INCLUSIVAS NO VOLUNTARIADO:

 Respeitar as diferenças culturais, religiosas, étnicas, sociais e de gênero;
 Facilitar os processos de diálogo;
 Ter iniciativa, cooperar e trabalhar em equipe;
 Perceber a possibilidade de crescimento pessoal através do serviço voluntário;
 Adquirir a capacitação necessária para o serviço voluntário.

DIREITOS DO VOLUNTÁRIOS:

 Desempenhar uma tarefa que o valorize e seja um desafio para ampliar suas
habilidades ou desenvolver outras;
 Respeitar os termos acordados, quanto à sua dedicação, tempo doado etc.

RESPONSABILIDADES DO VOLUNTARIADO:

 Ser responsável no cumprimento dos compromissos assumidos como voluntário;
 Só se comprometer com o que de fato puder fazer;
 Respeitar as pessoas com as quais trabalha;
 Trabalhar de forma integrada e coordenada com a entidade onde presta serviço;
 Acolher de forma receptiva a coordenação e a supervisão de seu trabalho;
 Tentar resolver imprevistos, além de informá-los aos responsáveis.

DEPOIMENTOS

“Eu sempre acreditei no amor como revolução. Mas o que eu aprendi no voluntariado é que ele causa a mais importante delas, a transformação em nós mesmos, que catalisa todas as outras. Tenho percebido ainda que a motivação inicial deve ser amparar o próximo, porém o maior beneficiário nesse processo acaba sendo nós que nos doamos. E a doação de si É ainda mais urgente, e necessária nesses tempos difíceis. Pois um sorriso e um abraço não saem do bolso, eles saem da alma. São gestos que não exigem de nós mais que um minuto e vão perdurar na memória e no coração de alguém pela eternidade. Gratidão ao ICIA que salva vidas, e dá sentido as nossas, dos voluntários.”

Foto de Jaqueline Souza – Médica Veterinária e Professora (Voluntária do ICIA)

Laudiane Santos Gomes Galvão – Missionária

“Cheguei no Icia por um chamado de Deus. Meu neto estava com câncer e bastante debilitado. Fiz um propósito com Deus e pedi que ele mostrasse qual o caminho eu deveria seguir. Meu objetivo era ir mais além, pois não bastava só cuidar do meu neto. Eu queria continuar essa dedicação quando ele não estivesse mais aqui e por isso recebi a melhor orientação do Senhor. Há sete anos sou voluntária do Icia e esse trabalho dá sentido aos meus dias, ameniza a saudade do meu neto e consigo doar o que há de melhor em mim: que é o tempo que tenho e amor que sinto. Decidi trocar meu sofrimento pelo sorriso da alegria em poder conviver com pacientes e familiares atendidos pelo Icia.”

EnglishPortugueseSpanish